~ Bazinga, your bastard!

Quem me conhece sabe… Deixa para lá, odeio esse tipo de coisa. Acho que já falei aqui, mas odeio essa personificação que todas pessoas usam para se elevar, como se fosse o padrão de certo comportamento ou ação. Um exemplo desse é, e foi a partir desse cenário a mais de um ano atrás que comecei essa divagação, quando alguém fala que o comportamento de certa pessoa, que geralmente não está presente na cena, é semelhante ao da pessoa que transmite a informação. “Minha irmã é igual a mim. Ela não abaixa a cabeça para ninguém.”

E o pior que eu vejo isso só com elogios, não vejo ninguém se colocando como padrão de algo ruim ou inutil, como covardia. “Meu primo é igual a mim, não pode ver uma barata que mija na roupa.” Sabe o que é pior, não tinha nada a ver com o que eu iria falar no post, mas acabei achando uma brecha. Estou ouvindo Blitz, isso significa que meu cerebro está funcionando num ritmo diferente do que o normal, não posso ouvir Blitz todo dia, acho que meu corpo não aguentaria a reação aos estimulos que o meu cerebro envia ouvindo essa maravilhosa (Sim, isso é um juizo de valor) Banda.

Eu iria fazer um post falando sobre seriados, mas como já escrevi sobre tantas coisas inuteis aqui, vou deixar isso para outro post. Mas não mudarei o nome. BAZINGA já é de domínio público. Garota, quer ganhar um presente de natal que você pede ao seu rude e bigodudo pai a 10 anos, faça o que eu estou mandando (Eu posso me dar esse poder, o blog é meu e aqui posso tudo). “Pegue sua roupa mais curta, vai falar com o seu pai e assuma uma gravidez. Quando ele começar a chorar (ou a te espancar) grite bem alto BAZINGA.”

Dr Sheldon me lembra um caro amigo viciado em Acidos e pasta de dente de menta. Né Lucas

Se você fez tudo certo, e o seu pai tenha pontes de safena no peito, ele morrerá e você será uma rica herdeira, se não acontecer essa morte, conclua falando. “Mas poderia ser verdade, caso eu não tiver um <insira seu presente aqui> para me distrair.” Ou ele te mandará para a Suécia, ou comprará o seu presente. Bom, é isso que eu tinha para falar hoje. Na verdade não, mas é o que acabou saindo.

@jeanmf

~ por cafeinalucinogena em Novembro 24, 2010.

2 Respostas to “~ Bazinga, your bastard!”

  1. Então quer dizer que a vida é uma propaganda… ? E temos de utilizar de propaganda até para conseguirmos os presentes de natal de nossos pais?!… Não seria possível pra mim… Meu pai não tem bigodes…

  2. Olá Jean, achei seu pensamento criativo e você é engraçado (isso é uma coisa boa, ok?!). Sabe, eu tenho a mania de personificar meus posts, mas não é para me elevar não, acho que de alguma maneira eu tornei um hábito essa mania). Mas eu personifico as coisas ruins que faço também. Então, grande Sheldon inspirando posts. Bazinga e bom final de semana! 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: